Publicado em: June 13, 2018, 5:22 p.m.

Ajustamento pontual do Calenda?rio Eleitoral de 30 de Maio

Adenda ao Calendário do Sufrágio Eleitoral está disponivel aqui



Publicado em: June 11, 2018, 3:39 p.m.

Sem número de assentos por Assembleia Municipal, partidos não podem submeter candidaturas

A alteração do período da realização do recenseamento eleitoral para as eleições autárquicas de 2018 afectou o calendário eleitoral em cascata, deixando sem previsão algumas fases essenciais. Os números finais de recenseamento ainda não foram divulgados e o número de assentos nas assembleias municipais é determinado pelo número de inscritos por cada município. Assim, os partidos ainda não sabem quantas pessoas deverão integrar as listas. Nos termos do calendário actual as listas devem ser submetidas até entre 21 de Junho e 27 de Julho.

Estimativa dos membros das assembleias.

Explicando a mudança de números: sigilo desnecessário da CNE.

Erros nas previsões de (de)crescimento da população.

Eleições Autárquicas 29 está disponivel aqui



Publicado em: May 24, 2018, 3:32 p.m.

Recenseados 88% de potenciais eleitores

O recenseamento eleitoral terminou na quinta-feira da semana passada, 17 de Maio, com 6.7 milhões potenciais eleitores inscritos, o corresponde a 88% da meta prevista. A participação do cidadão está muito próxima do habitual, que ronda aos 90%.

Eleições Autárquicas 28 está disponivel aqui. 



Publicado em: May 24, 2018, 12:33 p.m.

Registro eleitoral no final do processo, dados preliminares

Recenseamento eleitoral no final do processo, dados preliminares,, por provincia, distrito, e autarquia, e registo diario.



Publicado em: May 15, 2018, 9:15 p.m.

Recenseamento: STAE cortou as metas novamente

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) pode atingir 90% de potenciais eleitores recenseados, mas somente porque cortou as metas de total de eleitores a registar por três vezes, de 8,5 milhões de potenciais eleitores ate 7,6 milhões.

Com quatro dias em falta, todas as províncias já superaram 60%. Niassa é onde se regista a mais baixa participação (63%) e a província de Gaza já recenseou 103%. Todas as grandes cidades já superaram 65% de eleitores inscritos e na cidade de Xai-Xai já recensearam 114%. Mesmo sucede em Chókwe (126%) e Chibuto (107%).

Eleições Autárquicas 27 está disponivel aqui. 



Publicado em: May 15, 2018, 5:30 p.m.

Recenseamento Eleitoral - dados até 13 de Maio

Recenseamento Eleitoral até 13 de Maio de 2018, por provincia e distrito, e registo diario.



Publicado em: May 8, 2018, 2:36 p.m.

STAE reduz metas de recenseamento pela 2a vez e alarga o dia em 2 horas

Até 6 de Maio, quando faltavam 11 dias para o fim de recenseamento eleitoral (dia 17 de Maio), o STAE havia recenseado 69% dos eleitores, mas teve que baixar as metas, diminuindo 245 992 eleitores. A meta anterior era de 8 063 879. Esta é a segunda vez que o STAE reduz as metas. Inicialmente, a previsão geral do recenseamento era de cerca de 8,5 milhões de eleitores.

Como medidas de reforçar a inscrição, o STAE alargou o período de recenseamento por duas horas em todo o país.

Eleições Autárquicas 26 está disponivel aqui. 

Os totais de inscrição provincial e distrital até 6 de Maio está aqui.



Publicado em: May 8, 2018, 12:38 p.m.



Publicado em: April 24, 2018, 12:52 p.m.

CNE não vai prorrogar recenseamento apesar dos níveis baixos

Para atingir a meta, o STAE deve recensear 51% de eleitores em três semanas e meia que faltam para o fim do processo. Apenas 49% dos eleitores foram registados nas primeiras cinco semanas. O Presidente da Comissão Nacional de Eleições, Sheik Abdul Carimo Sal disse hoje à imprensa que não se espera prorrogação do período do recenseamento.

Eleições Autárquicas 24 está disponivel aqui. 

Os totais de inscrição provincial e distrital está aqui.



Publicado em: April 24, 2018, 11:04 a.m.

Recenseamento Eleitoral - dados até 22 de Abril

Recenseamento Eleitoral 2018 - Dados acumulados por província e distrito até 22 de Abril de 2018. Disponíveis aqui



Publicado em: April 17, 2018, 1:02 p.m.

Questões sobre cabeça de lista; Recenseados 39% no primeiro dos 2 meses

A proposta segundo a qual os governadores, os administradores distritais, os presidentes de municípios devem ser eleitos segundo o sistema de cabeça de lista acabou por não ser simples e está a criar enigmas para parlamentares e constitucionalistas

A meio do período de 60 dias de recenseamento eleitoral, 38,61% dos potenciais eleitores foram inscritos. Na província do Niassa, o número de inscritos é de apenas 28%; no distrito de Mandimba, apenas 15% foram recenseados. A província de Maputo tem níveis baixos, com apenas 32% de eleitores inscritos; Matola, a maior cidade de Moçambique, inscreveu apenas 27%. Apenas três províncias já alcançaram mais de 45% das metas previstas.

Eleições Autárquicas 23 está disponivel aqui. 



Publicado em: March 27, 2018, 12:06 p.m.

CNE adicionou 572 votos extras em Nampula

A CNE encontrou 572 votos extras que não tinham sido contabilizados em Nampula e em segredo os adicionou aos resultados de apuramento geral.

Como procedimento, a comissão provincial de eleições faz a primeira contagem, que é a soma de editais emitidos nas mesas de voto e produz um edital de nível provincial. Esta fase é conhecida como apuramento intermédio.

De seguida, os resultados são enviados à Comissão Nacional de Eleições, em Maputo, onde esta faz o apuramento geral. A CNE faz a requalificação dos votos nulos e reclamados e os que forem considerados válidos são adicionados ao apuramento intermédio. É, então, emitido o edital com de apuramento geral que é submetido ao Conselho Constitucional para validação.

Mas a CNE pode, e já o fez no passado, alterar sem nenhuma explicação pública os resultados de apuramento intermédio. E parece que a CNE alterou os resultados de apuramento intermediário da segunda volta da eleição intercalar de Nampula, realizada a 14 de Março.

A tabela compara dois editais. No seu apuramento intermédio, a CPE (Comissão Provincial de Eleições) de Nampula disse que votaram 96 398 pessoas. Mas a CNE na sua versão de resultados de apuramento geral diz que votaram 96 970.

Os editais da CPE e CNE estão disponíveis aqui.

Apuramento Intermédio

 

CPE

CNE

Diferença

Total de Votantes

96 398

96 970

572

Amisse Cololo Antonio

39 154

39 289

135

Paulo Vahanle

55 265

55 535

270

Invalid votes

1 145

1 242

97

Blank votes

834

904

70



Publicado em: March 27, 2018, 11:58 a.m.

Recenseamento eleitoral inicia-se com os problemas habituais e afluência razoável

Os primeiros 7 dias de recenseamento eleitoral revelaram um processo com problemas que já são habituais em processos anteriores e uma participação do público razoável. Para que sejam alcançadas as metas estabelecidas pelos órgãos da administração eleitoral é preciso que nas 7 semanas em falta, haja mudanças tanto na condução técnica do processo como no aumento dos níveis de participação.

Eleições Autárquicas 22, também com resultados oficiais detalhados da segunda volta de Nampula, está disponivel aqui. 

A declaração de imprensa da Renamo está disponível aqui.



Publicado em: March 26, 2018, noon

EISA Observação do Início do Recenseamento

O Instituto Eleitoral para a Democracia Sustentável em África (EISA) está a observar o processo de recenseamento eleitoral em Moçambique com 11 observadores que observaram 112 postos de recenseamento em 21 municípios de 7 provincias, entre 19 e 24 de Março. A maioria dos postos observados (88.4%) iniciou as suas operações na data e à hora prevista. Nos dias subsequentes, 80.4% dos postos observados abriram à hora prevista. A principal causa da abertura tardia dos restantes postos foram problemas com o equipamento.  

O relatório completo está disponível aqui.



Publicado em: March 16, 2018, 5:04 p.m.

CDE confirma vitória de Paulo Vahanle

Paulo Vahanle foi confirmado vencedor da segunda volta da eleição intercalar do Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Nampula, pela Comissão Distrital de Eleições. O candidato da Renamo ganhou a eleição com 55 265 votos, equivalentes a 58,53%. Amisse Cololo, candidato pela Frelimo, obteve 41,46%, correspondentes a 39 154 votos.

Eleições Autárquicas 21 está disponivel aqui. 



Publicado em: March 14, 2018, 11:12 p.m.

Nampula 23h00 - Renamo conquista com participação de 32%

O Candidato da Renamo à presidência do Conselho Municipal de Nampula, Paulo Vahanle, ganhou a segunda volta da eleição intercalar realizada esta quarta-feira, com 58% dos votos. O candidato da Frelimo, Amisse Cololo, obteve 42% dos votos. A participação dos eleitores aumentou para 32%, contra 25% da primeira volta. (Eleições Autárquicas 20)



Publicado em: March 14, 2018, 7:48 p.m.

Votar Moçambique - Comunicado de observação da 2a volta da eleição intercalar de Nampula

O relatório completo do Votar Moçambique está disponível aqui. Relatou uma série de problemas:

  • Atrasos de até 3 horas por falta de alguns materiais tais como tinta indelegível e cadernos eleitorais em algumas mesas.

  • Registo de casos de falta de nomes de eleitores nos cadernos, embora alguns tenham votado nas mesmas mesas na primeira volta e ainda serem portadores dos seus cartões.

  • Dois casos de boletins de voto encontradas fora das assembleias de voto.



Publicado em: March 14, 2018, 12:01 p.m.

Nampula 12h00: Problemas com os cadernos eleitorais prevalecem

A fraca afluencia que marcou a primeira volta repete-se hoje. Continuam os problemas com os cadernos eleitorais na segunda volta da eleicao intercalar do presidente do conselho municipal de Nampula. 

Eleições Autárquicas 19 - 14 de Março 12h00 - está disponivel aqui. 

 



Publicado em: March 11, 2018, 4 p.m.

CNE tem plano para evitar o fiasco da primeira volta

Um plano minucioso, engajando representantes dos partidos políticos na Comissão Nacional de Eleições (CNE) e no Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE), será implementado na segunda volta da eleição intercalar do presidente do Conselho Municipal de Nampula, para evitar a repetição do fiasco que foi a organização da primeira volta da mesma eleição.

Eleições Autárquicas 18 está disponivel aqui. 



Publicado em: March 6, 2018, 11:54 p.m.

Uma campanha tranquila

A campanha eleitoral em Nampula decorre de forma ordeira tal como foi na primeira volta. Os dois candidatos estão a optar pelos contactos porta-a-porta, sem caravanas nem showmícios.

Recenseamento eleitoral será entre 19 de Março a 17 de maio.

Comentário: Oposição não está a usar seus representantes nos órgãos eleitorais.

Eleições Autárquicas 17 está disponivel aqui. 



Publicado em: Feb. 18, 2018, 12:14 a.m.

CNE propõe 2a volta de Nampula para 14 de Março

A segunda volta da eleição intercalar do presidente do Conselho Municipal de Nampula terá lugar a 14 de Março próximo, caso o Conselho de Ministros aprove a proposta da Comissão Nacional de Eleições (CNE). A data pode ser confirmada esta terça-feira, na V sessão do Conselho de Ministros.

O recenseamento eleitoral devia iniciar no dia 1 de Março em todos os distritos com autarquias com duração de 60 dias (até 28 Abril). Dada a sobreposição do calendário com a realização da segunda volta em Nampula, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) propõe que o mesmo seja adiado em todas as 53 autarquias. Há duas propostas na CNE para as novas datas da realização do recenseamento. Uma proposta é de que o recenseamento inicie a 20 de Março e a outra é de que inicie a 16 de Março. 

Eleições Autárquicas 16 está disponivel aqui. 



Publicado em: Feb. 14, 2018, 4:05 p.m.

Conselho Constitucional valida eleição intercalar de Nampula e determina realização da segunda-volta

O Conselho Constitucional validou os resultados da eleição intercalar para o presidente do Município de Nampula e determinou que deve ser realizada a segunda volta, pelo facto de não ter havido vencedor. Agora, o Conselho de Ministros deve anunciar a data da realização da segunda volta entre os candidatos da Frelimo e da Renamo, sob proposta da Comissão Nacional de Eleições (CNE). A segunda votação deve ter lugar dentro de 30 dias.

O processo eleitoral foi submetido à apreciação do Ministério Público (MP) antes da decisão do Conselho Constitucional. O MP apurou que houve “alguns ilícitos eleitorais de natureza criminal registados durante o processo eleitoral”.

Eleições Autárquicas 15 está disponivel aqui. 



Publicado em: Feb. 13, 2018, 7:46 p.m.

Revisão da Constituição propõe descentralização limitada

A proposta de revisão constitucional por 14 páginas foi submetida ao Parlamento, formalizando o acordo estabelecido entre o presidente da República, Filipe Nyusi e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama. A submissão da proposta segue a declaração do presidente Nyusi na semana passada, confirmando o fim da eleição directa dos presidentes de municípios. Mas também deixa claro que a descentralização será limitada.

Eleições Autárquicas 14 está disponivel aqui 



Publicado em: Feb. 13, 2018, 3:17 p.m.

Proposta de lei de Revisão de Constituição

Proposta de lei de Revisão de Constituição está disponivel aqui 



Publicado em: Feb. 11, 2018, 11:51 p.m.

Acordo entre Nyusi e Dhlakama para nomear presidentes de municípios enfrenta obstáculos constitucionais

Estão a ser levantadas questões sobre o acordo de descentralização anunciado a 7 de Fevereiro pelo Presidente Filipe Nyusi, que pretende acabar com a eleição directa dos presidentes de municípios.

As Assembleias Provinciais, órgãos em funcionamento desde 2015, passarão a ter mais poderes e importância estratégica nos termos do acordo de decentralização alcançado entre presidente da República e o líder da Renamo.

Eleições Autárquicas 13 está disponivel aqui 



Publicado em: Feb. 6, 2018, 9:59 p.m.

Ainda sobre o recenseamento eleitoral: O que dirá o Conselho Constitucional?

Questões continuam a ser levantadas sobre os cadernos eleitorais utilizados na eleição de 24 de Janeiro, em Nampula e a reivindicação da CNE de que estava a usar os mesmos cadernos e assembleias de voto das eleições de 2014 em Nampula.

Eleições Autárquicas 12 está disponivel aqui 



Publicado em: Feb. 3, 2018, 1:24 p.m.

Votar Moçambique: declaração da observação da eleição intercalar de Nampula

A plataforma Votar Moçambique, que congrega organizações da sociedade civil moçambicanas, observou a eleição intercalar de Namula desde a sua convocação até à divulgação de resultados de apuramento geral pela CNE.  Apesar de reconhecer o esforço empreendido pelos órgãos da administração eleitoral na organização desta eleição, a plataforma Votar Moçambique pretende deixar claro que a forma como foi conduzida a eleição é inaceitável. Houve certo grau de negligência, que não pode acontecer e não pode ser permitido em eleições democráticas.

Votar Moçambique: declaração da observação da eleição intercalar de Nampula - está disponível aqui



Publicado em: Jan. 26, 2018, 6:17 p.m.

Confirmada 2a volta - Comentário: Estarão realmente orgulhosos?

Após um inexplicável atraso de um dia, a Comissão Distrital de Eleições de Nampula esta tarde os resultados finais da eleição autárquica intercalar de 24 de Janeiro. Nenhum candidato obteve mais de 50% dos votos, pelo que, terá de haver uma segunda volta entre os dois primeiros candidatos mais votados.

Comentário: “Podemos nos considerar orgulhosos. É uma eleição exemplar”, porta-voz da Comissão Provincial de Eleições (CPE) de Nampula, Bernardino Luís, disse à Rádio Moçambique (http://bit.ly/2n9UdtZ). “Correu tudo bem”, o Presidente da CPE, Daniel Ramos, disse ao O País (25 Jan). Se eles estão realmente orgulhosos que metade das mesas de voto tenha aberto com atraso e julgam exemplar que durante o mês, o caos dos cadernos eleitorais não tenha sido resolvido, então isto ajuda a explicar por que o mesmo desleixo tem sido repetido desde 2004

Eleicões Autárquicas Número 11 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 25, 2018, 6:03 p.m.

Primeiros resultados apontam à segunda volta e afluência abaixo de 30%

Os primeiros resultados de apuramento parcial (nas assembleias de voto) apontam a um empate técnico e provável segunda volta entre os candidatos da RENAMO, Paulo Vahanle e da FRELIMO, Amisse Cololo.

Eleicões Autárquicas Número 10 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 25, 2018, 12:27 a.m.

Votar Moçambique Avaliação de Encerramento

Votar Moçambique em seu relatório de encerramento disse que "Os problemas ligados aos cadernos prevaleceram até ao fim do processo confirmando o receio que vinha sendo apresentado pelos Partidos Políticos durante toda a fase preparatória. ... Os problemas nos cadernos tiveram uma grande implicação na abstenção, pois muitos eleitores foram impedidos de votar porque não encontravam os seus nomes nos cadernos. ... Prevaleceram os problemas dos eleitores que reclamavam a ausência de nomes nos cadernos. Foram registados casos de eleitores que encontraram situações de alguém ter já votado em seu nome."

Votar Moçambique disse que "houve problemas sérios de iluminação, sendo que em muitas mesas foi necessário o recurso a fontes alternativas. As lanternas fornecidas pelo STAE são de muito fraca intensidade, sendo que em alguns locais os MMVs tiveram que recorrer a telemóvel e outras alternativas pessoais para reforçar a luminosidade na Mesa de Votação."

Votar Moçambique Avaliação de Encerramento da Votação 24 de Janeiro de 2018



Publicado em: Jan. 24, 2018, 3:10 p.m.

Baixa participação; metade das mesas abriram tarde

A participação geral na eleição intercalar de Nampula foi baixa. Até ao fim da manhã, havia poucos eleitores nas filas

Ao seguir ao fiasco do mês passado, em que foram distribuídos cadernos eleitorais desorganizados, aos delegados dos candidatos, o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) e Director Geral do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) deslocaram-se a Nampula mas pelos vistos de nada valeu. A organização da eleição foi igualmente de baixa qualidade. 47% das 401 mesas de voto abriram tarde.

O principal motivo dos atrasos no início da votação foi a chegada tardia dos materiais às assembleias de voto, como boletins de voto, chegada tardia de cadernos eleitorais que em alguns casos foram enviados para mesas erradas. Muitas assembleias de voto que deviam abrir às 7h00 da manhã foram abertas até às 9h30

Eleicões Autárquicas Número 9 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 24, 2018, 11:20 a.m.

Votar Moçambique Avaliação de Abertura

Contrariamente ao que estava previsto Verificou-se um atraso generalizado na abertura das mesas de votos, havendo casos Mesas das Assembleias de Voto que não estavam abertos até as 9 horas.

A tendência da afluencia da populaçao é relativa, sendo que em alguns postos registou-se uma certa afluéncia de eleitores. No entanto registou-se uma fraca afluéncia ou mesmo auséncia de eleitores em outras Assembleias 

Votar Moçambique Avaliação de Abertura da Votação 24 de Janeiro de 2018



Publicado em: Jan. 24, 2018, 11:15 a.m.

Nampula: Desorganização, atrasos e baixa participação

Muitas assembleias de voto demoraram a abrir esta quarta-feira na cidade de Nampula. Até 08h30 em muitas mesas de voto da área urbana da cidade ainda não se estava a votar. A principal razão é a demora da chegada do material nos postos de votação, mas houve também casos de troca de cadernos entre mesas de voto.
O atraso gerou confusão e criou algumas enchentes em certas mesas em que até 08h30 a votação ainda não havia iniciado. Nas mesas onde a votação iniciou dentro da hora sete ou até 08h00, era visível a falta de eleitores.

Eleicões Autárquicas Número 8 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 22, 2018, 12:31 p.m.

Uma campanha tranquila para uma eleição renhida

A  campanha eleitoral para a eleição intercalar da próxima quarta-feira, em Nampula, foi uma surpresa agradável pela ausência de actos de violência entre os apoiantes dos 5 concorrentes. Houve alguns casos de violação da lei, com o uso de meios de Estado e colagem de material de campanha em locais proibidos, mas apenas nos primeiros dias. Com o fim da campanha, Nampula prepara-se para uma eleição muito renhida e que é levada muito a sério pelos três principais partidos, a Frelimo, Renamo e MDM, pelos órgãos de administração eleitoral e pela sociedade civil.

Eleicões Autárquicas Número 7 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 15, 2018, 11:45 a.m.

CNE admite confusão em Nampula causada pelo desleixo “dos técnicos”

Desleixo dos técnicos do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) esteve na origem da confusão nos cadernos eleitorais e mapa de assembleias de voto que foram entregues aos partidos político concorrentes à eleição de 24 de Janeiro corrente em Nampula. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) assumiu que aos partidos políticos foram entregues flash drives contendo informação desorganizada, incompleta, diferente uma da outra. Uma verdadeira confusão.   A informação que estava nos flash era diferente uma da outra e esta situação pode explicar por que razão a Renamo e o MDM encontraram nos flash informação divergente um do outro quando a mesma devia ser igual.

Comentário: Não somente em Nampula – e repetindo 2014, 2009 e 2004.

Eleicões Autárquicas Número 6 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 10, 2018, 1:34 p.m.

Confusão nos cadernos de Nampula força intervenção do presidente da CNE

A falta de transparência dos órgãos de administração eleitoral levou a Renamo e o MDM a protestarem contra o uso de cadernos eleitorais e mapa das assembleias de voto actualizados para a eleição intercalar de 24 de Janeiro corrente, em Nampula.   O Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Sheik Abdul Carimo Nordeine Sau, foi forçado a deslocar-se em urgência à Nampula para sanar as irregularidades, ordenando uso dos cadernos eleitorais e mapa das assembleias de voto de 2014.

Eleicões Autárquicas Número 5 está disponível aqui



Publicado em: Jan. 2, 2018, 12:45 p.m.

Reduziu número de eleitores inscritos por semana

Ao fim de 6 das 8 semanas de recenseamento eleitoral, a inscrição dos eleitores está a   58%, a nível nacional mas há províncias com níveis muito baixos como Niassa (41%), Maputo Província (44%) e Cidade de Maputo (49%). Em termos das grandes cidades, Lichinga continua com níveis muito baixos (35%), assim como Quelimane (38%), e Matola (38%). Na 6ª semana, o número total de eleitores recenseados baixou para cerca de 103 mil contra 117 mil na semana anterior.

Eleições Autárquicas 25 está disponivel aqui. 

Os totais de inscrição provincial e distrital até 29 de Abril está aqui.



Publicado em: Dec. 14, 2017, 1:46 p.m.

Recenseamento piloto: pouco interesse e máquinas avariadas -- Cinco candidatos disputam presidência de Nampula

Cinco cidadãos candidataram-se a Presidente do Município da Cidade de Nampula, ao apresentar documentos de candidatura com mais de 1% dos eleitores registados na cidade. Para além do MDM, Frelimo e Renamo, candidataram-se ainda cidadãos apoiados pelo PAHUMO e AMUSI – Acção Movimento Unido Para Salvação Integral-Nampula (AMUSI), que sendo pela primeira vez que concorre, conseguiu recolher assinaturas de mais de 6 mil e quinhentas pessoas, o maior numero de assinaturas de todos os candidatos.

Enquanto isso, o recenseamento piloto que decorre em Cabo Delgado, Sofala e Maputo, está a ser ignorado tanto pela população como pelos partidos políticos e mesmo pela imprensa. No terreno, mostrar-se um processo desorganizado, com problemas das máquinas e com fraca afluência da população alvo.

Eleicões Autárquicas Número 4 está disponível aqui



Publicado em: Nov. 30, 2017, 2:07 p.m.

Nampula eleições intercalares: espera-se grande disputa numa eleição muito fiscalizada

A eleição  intercalar de Nampula, agendada para 24 de Janeiro próximo, será muito mais importante do que eleições intercalares normais, fazendo com que seja muito mais disputada e igualmente muito fiscalizadaa. Estas eleição  será  encarada como teste da tendência de voto aos principais partidos (Frelimo, Renamo, MDM), o que será indicador para as eleições municipais de outubro do mesmo ano e antecâmara das eleições gerais no ano seguinte.

A eleição intercalar de 24 de Janeiro ocorre apenas na cidade de Nampula e para eleger apenas o presidente do município. Visa eleger o substituto do antigo Presidente do Município, Mahamudo Amurane, assassinado a tiro no dia 04 de Outubro.

Eleicões Autárquicas Número 3 está disponível aqui



Publicado em: Sept. 3, 2017, 4:59 p.m.

STAE ensaia modernização com recenseamento experimental

Um recenseamento eleitoral experimental terá lugar em Novembro do ano corrente em 9 distritos, com a finalidade de avaliar a capacidade do pessoal, testar o equipamento e ensaiar novo tipo e mais moderno cartão de eleitor. Mais de 100 mil pessoas serão mobilizadas a participar do processo.   A actividade terá lugar entre 6 e 30 de Novembro, e o STAE vai introduzir muitas inovações no recenseamento experimental, um ensaio à modernização do processo eleitoral em Moçambique.

Eleições Autárquicas Número 2 está disponível aqui.



Publicado em: Aug. 17, 2017, 10 p.m.

Recenseamento eleitoral será em Março e Abril, 6 meses atrasado

O recenseamento de raiz para as eleições autárquicas de 10 de Outubro de 2018 irá decorrer em Março e Abril do mesmo ano, em todos os distritos com autarquias, conforme aprovado pelo Conselho de Ministros. Mas com as eleições marcadas a 6 de Abril de 2017, a actualização do recenseamento eleitoral devia ter lugar até Outubro deste ano (seis meses subsequentes à marcação da data das eleições). Não houve revisão da lei para permitir recenseamento fora do período legalmente estabelecido. 

 

Por outro lado, nove dos 17 membros da CNE, incluindo o respectivo preisidente, Abdul Carimo, terminam mandato  em Maio de 2019, no auge do processo eleitoral. Não há consenso sobre a cessação, manutenção ou renovação dos respectivos mandatos.

 

Esta é a primeira edição do Boletim de cobertura das eleições, publicado pelo CIP.  Uma equipa de centenas de repórteres em todo o país irá trabalhar para uma cobertura exaustiva das eleições autárquicas de 2018 e gerais de 2019.

Eleições Autárquicas Número 1 está disponível aqui.

 



Publicado em: Aug. 16, 2017, 4:23 p.m.

Boletins sobre as eleições locais de 2013 e as eleições nacionais de 2014

Todos os boletins sobre as eleições locais de 2013 e as eleições nacionais de 2014 também estão disponíveis.



See this page in English
Boletins sobre o recenseamento e eleições através da nossa equipe de jornalistas em todo País.
Este Boletim é publicado pelo CIP e tem vindo a cobrir as eleições e processo de democratização desde 1992
Editor: Joseph Hanlon
Director: Adriano Nuvunga
Chefe de redação: Borges Nhamire

Boletim de eleição diária disponível por e-mail. Inscreva-se usando a caixa abaixo.