Escassez de medicamentos agudizou-se nos hospitais públicos moçambicanos e CIP relata haver pacientes em risco

54

A saúde de vários pacientes, em pelo menos 12 distritos usados para servirem de amostra do que se passa no país, está risco devido à agudização da falta de medicamentos nas unidades sanitários do Estado. O facto é agravado pela carência de recursos de funcionamento e investimento, bem como pela crise financeira e económica, em parte resultante das dívidas ocultas, cujos responsáveis por este escândalo financeiro, que tem como rosto o antigo Presidente da República, Armando Guebuza, continuam impunemente.

Leia mais