Manuel Chang Permanecerá na África do Sul Independentemente de Ser ou Não Arbitrada Caução a Seu Favor

382

A África do Sul pretende que Manuel Chang permaneça na África do Sul até ser decidida a matéria referente a sua extradição, independentemente de ser aceite ou não o pagamento da caução que os seus advogados pretendem requerer. A procuradora Elivera Dreyer, que representa o Estado sul-africano no caso, disse quando questionada pelos jornalistas após a interrupção da audição esta quinta-feira que, “Chang não pode ser permitido regressar à Moçambique porque este país não tem acordo de extradição com os EUA”.

Leia o comunicado na íntegra