Governo americano implica Adriano Maleiane na ocultação das dívidas da ProIndicus e MAM

No julgamento, o governo mostrará que Jean Boustani e seus co-conspiradores sabiam que Moçambique não revelou  ao FMI as garantias da Proindicus e MAM no valor de mais de US$ 1,2 bilhão. Depois, do co-réu Manuel Chang, Ministro das Finanças de Moçambique que assinou as garantias, deixar  o cargo e os conspiradores informarem ao novo Ministro das Finanças sobre as garantias da Proindicus e da MAM, tendo-lhe dito que astransacções não foram reveladas ao FMI,o novo ministro concordou em continuar a não revelar os empréstimos da MAM e da Proindicus ao FMI. Os co-conspiradores também concordaram em esconder que a EMATUM e a Proindicus não eram capazes de fazer os seus pagamentos de juros e em esconder informações dos auditores da EMATUM” – extracto de documento do Tribunal dos EUA contra Jean Boustani, o executivo da Privinvest e cérebro das dívidas ocultas, detido em Nova York desde 2 de Janeiro deste ano, aguardando julgamento.

Leia aqui na íntegra e em português o documento que implica o actual Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, na ocultação das dívidas da ProIndicus e da MAM.