Antigo director do Credit Suisse conta como surgiram as dívidas ocultas

Esta terça-feira esteve em tribunal de Brooklyn, em Nova York, Surjan Singh, antigo director na Credit Suisse, que ajudou a mobilizar o financiamento das dívidas ocultas e contou como tudo começou. Disse que o empréstimo originalmente concebido para Moçambique financiar a protecção da sua Zona Económica Especial (ZEE) foi de 350 milhões de dólares entretanto, o valor final das dívidas ocultas acabou por exceder 2 mil milhões de dólares porque Surjan Singh e seus colegas na Credit Suisse mobilizaram mais dinheiro para aumentar o valor de comissões ilícitas que tinham a receber. A Privinvest havia prometido aos colaboradores do banco suíço que iria pagar comissão proporcional ao valor de empréstimo mobilizado por cada colaborador. Foi assim que começou a corrida em busca de dinheiro dos fundos globais de investimento para conceder empréstimos à Moçambique.

Leia o texto na íntegra