Defesa de Boustani apresenta documentos que demonstram o envolvimento do Banco de Moçambique

A Defesa de Jean Boustani usou o facto da contratação das dívidas da EMATUM e da ProIndicus terem sido autorizadas pelo Banco de Moçambique para defender o seu cliente, sustentando que foi tudo legal. Até aqui, o Banco de Moçambique dizia desconhecer as dívidas ocultas. No dia 07 de Abril de 2016, o então governador do Banco Central, Ernesto Gove, disse à STV que não tinha conhecimento das dívidas ocultas que acabavam de ser reveladas. Afinal mentiu!

Leia o texto na íntegra