GOVERNO QUER HIPOTECAR AS RECEITAS DO GÁS EM DETRIMENTO DE RESPONSABILIZAR OS AUTORES POR DETRÁS DAS DÍVIDAS OCULTAS

118

No dia 20 de Março de 2018 o Governo de Moçambique mandou uma missão a Londres, Reino Unido, para discutir com credores um possível perdão de 50% dos juros em atraso (e possíveis penalizações) e do capital (até ao momento acumulando US$ 636 milhões em atraso), redução dos juros e alargamento do tempo de maturidade de reembolso das dívidas ocultas.

Um documento preparado pelo Ministério da Economia e Finanças, com assistência dos conselheiros financeiros e legais Lazard Frères SAS e White & Case LLP, respectivamente, dirigido aos credores da dívida externa1, tinha como objectivo apresentar a situação macrofiscal do país, a análise da sustentabilidade da dívida pública e as potenciais propostas de cenários de reestruturação para convencer os credores a aliviarem o serviço da dívida externa nos próximos anos.

Leia o texto na íntegra