CORRUPÇÃO E MÁS PRÁTICAS NOS SECTORES DOS COMBUSTÍVEIS E DE ENERGIA ELÉCTRICA – Seus efeitos para o orçamento das famílias moçambicanas

144

O preço que o consumidor paga pelo gasóleo, gasolina e gás de cozinha nos postos de venda ao público, apenas aproximadamente metade é referente ao custo real do produto. Estima-se que no período de 2014 a 2018, dos 262.810 milhões de meticais do valor da factura, aproximadamente 118.624 milhões de meticais destinaram-se a cobrir despesas relacionadas com a importadora e as distribuidoras.

O sector de energia eléctrica é também efectado por corrupção e por má-governação. De 2014 a 2017, a EDM dispendeu cerca de 21 mil milhões de meticais com a compra de energia eléctrica à Produtores Independentes, três a quatro vezes mais cara do que a da HCB.

Estes fenómenos resultam de um processo de importação, distribuição e gestão caracterizado por acções susceptíveis a práticas corruptas, lesivas ao Estado e que são imputadas ao consumidor final.

Leia o texto na íntegra