Um Olhar sobre as Mais-Valias Decorrentes da Venda da Anadarko à Total – Há Necessidade de Transparência na Gestão dos Recursos Provenientes das Mais-Valias

Num comunicado de imprensa, a Total S.A. anunciou que finalizou a aquisição da participação da Anadarko referente ao projecto de Gás Natural Liquefeito (GNL) em Moçambique. A Anadarko detinha 26,5% do projecto Mozambique LNG.

Prevê-se que a aquisição dos 26,5% da Anadarko pela Total gere para Moçambique, ainda em 2019, receitas sobre ganhos de capital de USD 880 milhões. Importa realçar que a aquisição da Anadarko efectivou-se em dois momentos. O primeiro momento refere-se  à aquisição da Anadarko pela Ocidental e o segundo momento é referente à aquisição da Anadarko pela Total S.A. (à Ocidental). No entanto, não está claro até ao momento que tratamento  será dado às respectivas operações e sobre qual das transações irá recair a taxa de 32%.

Adicionalmente, o destino que se pretende dar a estas receitas é questionável, há despesas que não devem ser cobertas com receitas extraordinárias.

Leia o texto na íntegra